Google+ Followers

domingo, 28 de junho de 2009

Jogo deste Sábado(28/06/2009)

Parabéns a equipe formada pelo, Júnior, Tonho, Sergio, Alemão e Ítalo que neste sábado ganhou 6 partidas e perdeu uma. Mesmo jogando sem um goleiro conseguiram fazer belas partidas.
!!! Atenção !!!
Estamos chegando muito tarde na quadra. O horário para o começo do jogo é as 10:30 Hs e tem muita gente chegando as 10:30 e até as 10:45.
 
Uma boa semana a todos !
 
 

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Pagamento de Mensalidade

Senhores,
Neste sábado(26/06/2009) será arrecadado a quantia de R$ 25,00 referente a mensalidade da quadra.
Contamos com a colaboração de todos.
 
Muito obrigado
Sr.Alberto Barbosa

Mano ironiza protesto do Inter e diz que é uma tentativa de pressionar arbitragem

No entender do técnico do Corinthians, arbitragem foi muito bem na primeira decisão da Copa do Brasil, no Pacaembu

Treinador quer uma arbitragem justa na decisão da próxima quarta-feira

O técnico do Corinthians, Mano Menezes não escondeu a irritação ao comentar sobre o fato do vice-presidente de futebol do Internacional, Fernando Carvalho, ter anunciado que, na próxima segunda-feira, vai apresentar um DVD com erros da arbitragem que, segundo ele, teriam favorecido o Timão na Copa do Brasil. O dirigente gaúcho apontou falhas na arbitragem nos duelos do Timão contra Atlético-PR, Vasco e o próprio Internacional.


- No futebol, mudam os dirigentes, mas eles sempre tomam velhas atitudes. Acho que é uma tentativa de chamar a atenção e de colocar pressão em cima da arbitragem. Vocês (jornalistas) é que não deveriam dar espaço para isso. É preciso deixar que os jogadores resolvam as coisas dentro de campo. Se isso for possível, tenho certeza de que teremos um grande jogo, assim como foi o primeiro, no Pacaembu.

O comandante alvinegro deixou claro nas entrelinhas que o protesto do Internacional é completamente fora de propósito.

- Erros e acertos acontecem com todos os times. Se fosse assim, todas as equipes poderiam apresentar um DVD.

O sorteio do árbitro da Copa do Brasil acontecerá nesta sexta-feira, na CBF. Mano Menezes não acredita que o escolhido entre determinado a prejudicar o Corinthians por toda chiadeira do Internacional.

- Tenho certeza de que o árbitro que for escolhido terá o mesmo desempenho da primeira partida, quando quem apitou (Héber Roberto Lopes) foi muito bem – concluiu.

Cunha prevê volta de Ceni antes do prazo

Dirigente acha que goleiro pode se recuperar em prazo de até três meses

Rogério Ceni animou o grupo do São Paulo ao aparecer para correr no campo do CT da Barra Funda, na manhã desta sexta-feira. O goleiro já havia feito a atividade na última quinta, mas fora do horário de treino. A previsão inicial para a volta do capitão era de no mínimo quatro meses (agosto), mas o superintendente de futebol, Marco Aurélio Cunha, já vislumbra um possível retorno antes do tempo. O ídolo sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo no dia 13 de abril e foi operado naquela noite.

- Ainda é cedo para falar em retorno. O mais difícil, que é o pós-operatório, ele praticamente já cumpriu. Era como um paciente qualquer, agora trabalha como atleta. Isso exige adaptações físicas e técnicas. Uma recuperação antes do prazo é possível, mas ainda é cedo para prever. Acho que ele vai ficar na faixa de três a quatro meses, graças aos fisioterapeutas e também por causa de sua força de vontade - ressaltou Cunha, que também é médico.

A presença de Ceni no campo, ainda que para uma leve corrida, já mudou o ambiente. Ricardo Gomes destacou a importância de ter o capitão por perto.

- Isso indica a importância da liderança que o Rogério exerce como poucos. A saída dele foi sentida pelos jogadores. Agora o grupo fica animado com ele no treino. Ele tem muita experiência e conhece bem a casa - elogiou o técnico.

Carolina Elustondo/GLOBOESPORTE.COM

 Ceni corre no campo do CT da Barra Funda e pode voltar em prazo menor do que quatro meses

Pequenos detalhes separam Keirrison do Barcelona

Após seis meses de Palmeiras, atacante está praticamente acertado com o clube catalão

O atacante Keirrison está 99% acertado com o Barcelona. Pequenos detalhes burocráticos separam o jogador do clube catalão. Na tarde desta sexta-feira, Marcos Malaquias, empresário do atleta, e Júlio Mariz, respresentante da Traffic, parceira comercial do Palmeiras, se reuniram com a diretoria do time espanhol para acertar as condições do acordo.

Apesar de ter quatro anos de contrato com o Palmeiras, K9 deixará o clube sem problemas, pois uma cláusula permite que ele deixe o Brasil para jogar pelo Barcelona sem a necessidade de pagar uma multa. Em entrevistas, Keirrison sempre disse que gostaria de atuar no time espanhol, repetindo os passos do ídolo Ronaldo.

 Assim, Keirrison não deve participar do clássico deste domingo, quando o Palmeiras enfrenta o Santos pelo Campeonato Brasileiro.

Morumbi é ideal para Parada Gay, diz promotor

ROGÉRIO PAGNAN
da Folha de S.Paulo

Diante dos casos de violência deste ano, incluindo uma morte e a explosão de uma bomba, a Promotoria de SP quer impedir, já em 2010, a realização da Parada Gay na av. Paulista.

Entre os locais para onde o evento pode ser deslocado, por sugestão do Ministério Público, está o estádio do Morumbi, na zona oeste da capital. "Uma alternativa é diluir em outros eventos [menores], para que possa ser utilizado o Sambódromo, o autódromo de Interlagos, até o estádio do Morumbi, que é um local apropriado para manifestações dessa natureza", disse o promotor José Carlos Freitas, responsável pelo inquérito.

Para o promotor, as recentes declarações do prefeito Gilberto Kassab (DEM) reforçam a necessidade de mudança.

Kassab já afirmou que a Paulista "cada vez mais se mostra inadequada para os eventos", mas que seriam necessário os laudos técnicos.

A Promotoria deve discutir o tema com Kassab, usando como base o relatório da PM que diz que "o evento tem atingido proporções que fogem aos padrões de segurança, tranquilidade e salubridade".

Segundo o documento, a parada foi de 2.000 participantes, em 1997, para 3,1 milhões neste ano. Foram 324 ocorrências em 2005, contra 691 em 2009.

Para Alexandre Santos, presidente da associação que organiza o evento, não há falta de segurança. "Se for assim, tem que tirar também o Réveillon."

Ontem, a reportagem tentou ouvir Kassab, mas não obteve resposta.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u586771.shtml